Fonte Talavera

Fonte Talavera

A Fonte Talavera é um elemento marcante no centro de Porto Alegre. Um dos marcos histórico e artístico da cidade que mais chama a atenção de quem passa.

Localizada no Paço Municipal na Praça Montevidéu desde 1935,  a Fonte de Talavera de la Reina  foi um homenagem da comunidade espanhola residente no Estado ao povo gaúcho , na comemoração do centenário da Revolução Farroupilha.

A obra foi concebida pelo  artista Juan Ruiz de Luna um dos principais nomes da cerâmica de Talavera, cidade da Província de Toledo na Espanha, tradicional na arte ceramista.

Talavera de La Reina

Talavera de La Reina tem sua história iniciada no século XIV quando o rei Alfonso XI de Castilla, se casa com sua prima Maria de Portugal , presenteando-lhe com a cidade.

A cidade tornou-se um importante pólo ceramista resultado da influência cultural deixada pelo processo de ocupação muçulmana na Península Ibérica por  séculos. Revelou-se na técnica e nas decorações da arte cerâmica ganhando reconhecimento mundial.

Sua produção marca presença na paisagem urbana decorando fachadas e os interiores das edificações, praças como a Plaza del Pan e parques públicos como nos Jardins del Prado.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Imagem 1 – Fonte dos Sapos de Juan Ruiz de Luna  1925 – Jardim del Prado
Fonte: Blog Um Brasileiro na Espanha

A cidade dedicou-se a produção cerâmica do século XV ao XX , tendo seu auge no século XVII. Porém com a Guerra Peninsular (1807-1814) várias fábricas foram destruídas pelos exércitos franceses o que somando-se a concorrência com a cerâmica sevilhana, levou a decadência. Apenas uma fábrica de Juan Niveiro Page  continuou a sua produção. Em 1905 já sob a direção de seu filho Emilio Niveiro Gil Rozas a empresa produzia louças populares como jarros, pratos e outros utensílios. Segundo alguns autores é a sobrevivência desta indústria que permite que a arte cerâmica de Talavera de La Reina não sucumbisse totalmente.

Juan Ruiz de Luna

Juan Ruiz de Luna é um dos principais nomes da cerâmica talaverana. Nasceu em 1863 na cidade de Noéz , Província de Toledo e faleceu em 1945 em Talavera de La Reina. Artista, fotógrafo e ceramista seu nome está ligado a retomada da tradição da cerâmica talaverana levando seu reconhecimento perante o mundo.

Em 1907  conhece Enrique Guijo Navarro, notório pintor e ceramista, com o qual se une para juntamente com outros  sócios, para fundar a Ruiz de Runa, Guijo y Cia. e fazer ressurgir a cerâmica de Talavera de La Reina. Plato Páramo, sócio fundador, possuía uma extensa coleção de cerâmicas talaveranas servindo de modelo para a nova produção.

1926_Ceramica_Ruiz_de_Luna_San_Lorenzo_Martir_Cadiz_(P)
Imagem 2 – 1926 Cerâmica Ruiz de Luna – Igreja São Lourenço Mártir – Cádiz – Espanha       Fonte: De Pedro480629 – Trabajo propio, CC BY-SA 4.0, https://commons.wikimedia.org/w/index.php?curid=56595628
fonte
Imagem 3- 1928 – Cerâmica Ruiz de Luna – Fonte dos Espanhóis – Rosário – Santa Fé – Argentina      Fonte:De Pedro480629 – Trabajo propio, CC BY-SA 4.0, https://commons.wikimedia.org/w/index.php?curid=56547987

O trabalho de resgate da cerâmica talaverana incluía a formação de mão de obra qualificada. Para sanar este problema ele e seus sócios passaram a dar aulas noturnas de desenho e pintura para a população local que na época contava com 12.000 habitantes , sendo que a taxa de analfabetismo alcançava cerca de 35%.

Em 1915 depois de vencer muitos desafios, e com uma produção de qualidade onde muitas encomendas chegavam, Juan Ruiz de Luna passou a ser o único proprietário da empresa , uma vez que seus sócios discordavam da sua posição de realizar melhorias na  para poder atender a crescente demanda.

A partir de 1920 sua produção chega a fase de maior prosperidade e reconhecimento, passando por exposições na Europa e América, onde recebe relevantes prêmios que o conduzem a fama internacional.  Sua obra está presentes em vários países exportando assim a qualidade e a história da cerâmica talaverana resgatada por Juan Ruiz da Luna.

Em 1936 durante a Guerra Civil Espanhola, a fábrica foi usada pelas tropas devido a sua localização junto ao Rio Tejo. Suas oficinas sofreram danos devido a artilharia que fez com que mais de duzentas peças de perdessem.

Com saúde debilitada, Juan Ruiz transfere a empresa para seus filhos que criam a Ruiz de Luna SL. Falece em 1945 aos 82 anos. Seu legado passou de geração para geração , em sua família.

talavera_porto_alegre
Figura 4: 1935 Juan Ruiz de Luna. Primeiro Centenário Farroupilha  Porto Alegre Brasil          Fonte: De Pedro480629 – Trabajo propio, CC BY-SA 4.0, https://commons.wikimedia.org/w/index.php?curid=56548260

Museu da Cerâmica

O Museu criado por Juan Ruiz se propõe a contar a história da cerâmica Talaverana através de um acervo que reúne peças do século XV ao XX. Situa-se no Convento dos Agostinhos, mas iniciou na antiga fábrica de Ruiz.

O blog Um Brasileiro na Espanha traz um post sobre o local e vale a pena ser visitado.

Considerações Finais

Ao passarmos pela Praça Montevidéu no centro de Porto Alegre, o olhar é atraído pelo monumento tão único e tão cheio de história.

Por detrás de cada azulejo, de cada elemento da fonte, temos uma história de coragem e perseverança de um homem e de uma cidade.

Ao trabalharmos com o restauro das peças originais da Fonte Talavera devemos ter mente todo este legado, cada pigmento, cada desenho, cada composição de sua cerâmica deve ser respeitado.

No meses de maio e junho o Arquittetturas irá promover um workshop para restauro de algumas peças originais da Fonte Talavera, hoje acervo do Museu de Porto Alegre.

Informem-se pelo minhasarquittetturas@gmail.com

Até o próximo post!

Verônica Di Benedetti

Arquiteta e restauradora

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: